O que é D2C e como ele vem revolucionando a manufatura?

O que é D2C?

D2C vem penetrando muitas discussões no mundo dos negócios, indústria, marketing e vendas omnichannel. Curiosamente, a tendência de busca pela frase ‘o que é D2C’ tem aumentado. Não apenas os vendedores, mas também os compradores estão tentando entender isso. Durante décadas estivemos habituados com os termos B2B (Business to Business) e B2C (Business to Customer). Mas o que é D2C afinal? E o que o aparecimento do termo tem a ver com a revolução digital e o comércio eletrônico?

D2C significa venda “direto ao consumidor” e o parecimento de novas marcas e fabricantes que vendem diretamente aos consumidores, especialmente por meio de marketplaces online como SHEIN , Alibaba, Shoppe, Mercado livre para citar os mais conhecidos no Brasil.
Através dos marketplaces muitas marcas de fabricantes estabelecidas, que já possuem extensas atividades de comunicação direta com os clientes (websites, apps, mídias sociais, automação de marketing, etc.) estão começando a vender diretamente para seus consumidores finais online, além de seus modelos de vendas multicanais existentes.

As principais razões para essa mudança de paradigma nos negócios são:

    • Adoção digital por marcas e consumidores.

    • Aumento da penetração da internet e acessibilidade.

    • COVID-19 e bloqueio das lojas físicas.

    • Expansão de plataformas de comércio eletrônico com operações logísticas aprimoradas.

    • Melhoria na infraestrutura de TI no ponto de venda, pagamentos e rastreamento logístico.

    • Estrutura de dados dos grandes marketplaces e seus Apps em torno de seus clientes consumidores finais.

Estratégia D2C “direto ao consumidor”, o que é afinal

O D2C, ou comércio direto ao consumidor, refere-se a uma estratégia em que as empresas vendem seus produtos diretamente aos consumidores, eliminando intermediários tradicionais, como distribuidores e varejistas. Esse modelo de negócios permite que as empresas construam um relacionamento mais próximo com seus clientes, coletando dados valiosos e oferecendo experiências personalizadas.

O comércio direto ao consumidor (D2C) está rapidamente se tornando um termo familiar no mundo dos negócios, revolucionando a maneira como as empresas se relacionam com seus clientes e como os produtos chegam às mãos dos consumidores. Neste artigo, exploraremos o que é o D2C e como essa abordagem está transformando a indústria da manufatura.

Uma loja online pode ser um forte catalisador para o desenvolvimento e valor agregado das estratégias D2C dos fabricantes. A principal razão para isso é a maior importância da conta do cliente, que também foi oferecida por muitos fabricantes antes ou sem o lançamento de sua própria loja online, mas que agora está se tornando essencial para o processamento de pedidos.

Como o D2C vem revolucionando a indústria da Manufatura

O termo D2C é atualmente objeto de muitas discussões entre os fabricantes, especialmente no contexto do comércio eletrônico. Isso se refere às atividades de loja online que estão sendo iniciadas em muitos lugares por fabricantes que antes vendiam em vários canais e agora estão estabelecendo um canal de vendas diretas ao cliente.

Entretanto, recomendamos uma compreensão mais ampla desse termo, que se estende a todas as atividades de marketing e vendas do fabricante. É fundamental para os fabricantes relacionar holisticamente sua estratégia D2C a todas as suas atividades omnichannel.

Isso também indica que muitos fabricantes já estão ativos em muitos níveis D2C, por exemplo, por meio de seus websites, aplicativos, boletins informativos e canais de mídia social. O varejista muitas vezes fica responsável apenas pela compra e transação. As lojas online D2C que estão sendo frequentemente estabelecidas pelos fabricantes atualmente muitas vezes não são realmente o início de uma estratégia D2C, mas apenas a adição da opção de compra direta do fabricante.

Ao adotar a abordagem D2C, os fabricantes têm um controle maior sobre a experiência do cliente desde o início até o fim. Isso lhes permite criar produtos personalizados, oferecer atendimento ao cliente de alta qualidade e garantir que os produtos cheguem ao cliente em perfeitas condições. A capacidade de controlar todos os aspectos da jornada do cliente leva a um aumento da satisfação do cliente e à construção de lealdade.

Isso inclui as jornadas do cliente que a criação de uma loja online do fabricante pode abranger inicialmente, especificamente para seleção de produtos e processo de compra e transação. Mas o espectro de valor para seus clientes que os fabricantes podem abranger por meio de suas atividades D2C é muito mais amplo: ninguém, nem mesmo um varejista especializado, pode fornecer informações e orientações tão abrangentes sobre seus próprios produtos quanto o fabricante. Além disso, ninguém pode comunicar a filosofia e valores da empresa ou o uso correto dos produtos como o produtor. Todas essas possibilidades permitem que o fabricante apoie o cliente em todos os momentos do ciclo de vida do cliente.

Sendo assim, “Direto para os consumidores” (D2C) é um modelo de negócios em que as empresas alcançam os consumidores sem intermediários envolvidos. Marcas D2C vendem produtos por meio de sites de comércio eletrônico, aplicativos móveis, lojas de varejo e outlets de fábrica. Ao eliminar distribuidores e atacadistas, as empresas precisam estabelecer uma cadeia de suprimentos geral resiliente.

Vantagens do D2C na manufatura frente B2C tradicional

Coleta de Dados para melhorias contínuas e fortalecimento da marca

Este é um ponto muito importante, o D2C permite que as empresas coletem dados detalhados sobre os hábitos de compra e preferências dos clientes. Esses dados podem ser usados para aprimorar os produtos, desenvolver estratégias de marketing mais eficazes e identificar tendências emergentes no mercado. A análise desses dados ajuda os fabricantes a tomar decisões informadas e a se adaptar rapidamente às mudanças nas demandas dos consumidores. Esse suporte pode ser melhor fornecido em contato direto com o cliente – e é exatamente disso que se trata o D2C, o contato direto com o cliente. Por isso, é conclusivo construir estratégias D2C de maneira holística em torno de todas as necessidades do cliente.

A loja online levará a uma maior quantidade de contas de clientes abertas e aos dados e informações sobre o cliente disponíveis lá sendo enriquecidos – por exemplo, pelos produtos em posse deles. Um melhor conhecimento sobre o cliente, por sua vez, pode ser usado para um melhor diálogo com o cliente, por exemplo, por meio de comunicação personalizada ou até mesmo por meio de ofertas e preços individuais baseados no valor do cliente. Com a comunicação direta com os consumidores, os fabricantes podem receber feedback instantâneo sobre seus produtos. Isso possibilita uma inovação mais ágil, permitindo que eles lancem produtos aprimorados conforme as preferências e necessidades dos clientes.

Margens de Lucro mais alta para os fabricantes

A eliminação de intermediários permite que os fabricantes capturem uma porção maior da margem de lucro. Em vez de compartilhar os lucros com distribuidores e varejistas, eles podem reinvestir esses ganhos em melhorias de produtos, expansão de negócios e inovação.

A seguir vamos analisar algumas das principais marcas D2C para entender o que é D2C e as diferentes estratégias de distribuição adotadas por elas:

Lojas físicas:

Existem muitos formatos diferentes de lojas de varejo, tornando difícil classificar o que é uma loja D2C. Marcas D2C, como a LensKart, utilizam lojas de propriedade da empresa operadas pela empresa (COCO) ou lojas de propriedade de franqueados operadas pela empresa (FOCO) para vender seus produtos.

Canais e logística exclusivos:

Algumas marcas D2C usam seus próprios canais e frota para gerenciar vendas e distribuição. Por exemplo, a Licious vende seus produtos por meio de seu próprio site e aplicativo móvel. Além disso, ela controla a cadeia de suprimentos geral ao gerenciar mais de 200 SKUs em todo o país e uma grande frota logística.
Apenas marketplaces: Algumas marcas menores vendem apenas por meio de marketplaces de comércio eletrônico, como a Amazon e a Flipkart. Essas marcas dependem dos marketplaces para operações e entregas.

Omnichannel Híbrido:

A maioria das marcas D2C, como Mama Earth e Sugar Cosmetics, adota a abordagem omnichannel híbrida, vendendo por meio de seu próprio site, lojas, canais digitais e marketplaces de comércio eletrônico. Os pedidos feitos por meio de canais digitais próprios são entregues pela frota da marca ou por provedores de entrega de última milha de terceiros, como a Delhivery.

Por que apostamos no crescimento do D2C

Além de comunicar os valores e a filosofia da empresa, o fabricante pode fornecer informações e orientações abrangentes sobre seus próprios produtos Todas essas possibilidades permitem que o fabricante apoie o cliente em todos os momentos do ciclo de vida do cliente.

À medida que mais fabricantes adotam essa abordagem, é provável que vejamos uma transformação contínua na forma como os produtos são produzidos, comercializados e vendidos, colocando o cliente no centro de tudo.  Dessa forma, a Centralidade do Cliente desempenha um papel crucial na disputa entre o modelo B2B, B2C e D2C, se os fabricantes, através dos marketplaces ou seus e-commerces lograrem realizar um atendimemto omminichannel com estratégia de dados bem-sucedidos é provável que o D2C ganhe o consumidor final e fidelize-o.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *